Tag Archives: Casamento Budista

Casamento Marcela e Ricardo – 13.12.2014

Mais um casamento para sonhar…

O grande dia da Marcela e do Ricardo foi mágico, como a noiva e a mãe do noivo são budistas, o casal optou por fazer uma cerimônia frente ao mar  inesquecível!  As madrinhas todas de azul Tiffany e os padrinhos de chapéu. As 16h os convidados começaram a chegar.

Uma cerimônia de casamento budista é um pouco diferente, no altar fica posicionado o oratório, se ele estiver aberto nenhuma câmera, seja de de celular ou do fotógrafo podem estar direcionadas para lá. Quem realiza a cerimônia é uma equipe formada pelos homens, Sokohans e as mulheres,  Cerejinhas. Outra coisa diferente é que os padrinhos ficam posicionados ao lado do altar, e os noivos no centro.

Ao som de toques que reverenciam Buda e anunciam o começo da cerimônia, no altar ficam um vaso e um candelabro vazios, além de um maço de flores sem espinhos, uma vela vermelha e  incenso . A cerimônia começa com a noiva oferendo as flores ao noivo e ele ofertando a vela acesa para ela. As ofertas evocam Buda e seus ancestrais para que abençoem o casal. Ao toque do sino, padrinhos e convidados juntam as mãos e começa a leitura do sutra, conjunto de poemas que falam da passagem de Buda pelo mundo.

Um dos rituais mais simbólicos da cerimônia budista é o San-San-Kudo (ou três-nove): uma bebida em um bule, geralmente saquê ou champagne, é servida pelo celebrante em três xícaras, uma  celebração da tradição milenar oriental, em  que os  noivos realizam a partida para uma nova etapa da vida,  por meio de um  “Brinde  de  Juramento ”

Cada xícara tem um significado: o pinheiro, sempre verde em todas as estações, é a juventude, a força, a vida; o bambu, flexível, se dobra, mas não se quebra; a flor da ameixeira, a primeira a desabrochar, mesmo com neve, representa a beleza e a coragem.

Os noivos devem beber de cada uma das xícaras, segurando-as com as duas mãos. O oficiante oferece a primeira xícara à noiva. Ela toma um gole da bebida e a oferece ao noivo, que também prova o líquido e o devolve à noiva, até completarem três goles. Assim passam para a segunda e terceira xícaras, fazendo um total de nove goles cada.

Em seguida, os noivos leem os votos que escreveram antecipadamente um para o outro. Depois, os padrinhos assinam o livro do oficiante e este abençoa as alianças do casal. Os noivos trocam as alianças. Cada obstáculo da vida é um portal a ser superado. No final da cerimônia, todos fazem um minuto de silêncio, mentalizando harmonia e felicidade para os recém-casados.

Fonte:http://www.guiadecasamento.com.br/cerimonia-e-festa/religioso/cerimonia-budista

“Que demais Luai Cabanas! Manu delicia poder viver todo o sonho lendo essa matéria! Obrigada…. Vc foi e sempre será a minha assessora ,vamos voltar neste hotel maravilhoso para comemorarmos 10, 20, 30, 100 anos de casado hahaha pq lá tem uma magia que só quem foi e quem já casou lá sabe, mas eu descobri de onde vem essa magia …. Vem de todos os funcionários maravilhosos, de todo o seu cuidado com tudo ali naquele sonho em formato de hotel…. Obrigada por nos receber e fazer acontecer o meu casamento que foi do jeitinho que eu sempre sonhei! “

Espaço Luai Cabanas Maresias / Assessoria Luai Cabanas / Comida Japonesa TK Temaki / Som e Luz Truly  / Foto APhoto / Vídeo Ponto Fotografia / Make and Hair Renata Papaleo / Decoração Ana Polo Decorações / Bar Bares SP / Banda Cia Tríade

 

Facebookyoutubeby feather
wp_list_pages()
Paste your AdWords Remarketing code here